Terça-feira, 12 de Junho de 2007

Dança comigo

Bom, aproveitando uma visita-relâmpago à minha santa terrinha, aproveitei para ir passear e passar por uma daquelas coisas que, com a chegada do Verão, se vai tornar cada vez mais frequente por todo o lado, de norte a sul do país: os bailes.
Não que eu tenha algum problema com tal actividade (eu continuo na minha a dizer que tenho dois pés esquerdos para essa actividade, se bem que me jurem que não... se bem que desconfie que é só para fazer jeito), porque, normalmente, nem vou lá para dançar, nem para ouvir a música... é para duas coisas, essencialmente:
1) ver as moças 1;
2) emborcar imperiais.
Pronto, não serão exactamente as razões mais nobres, mas confesso que, simplesmente, não é coisa que me atraia muito, os ditos dos bailes. Mas, como me tinham oferecido o jantar, pronto, lá fui eu.
Mas, no entanto, e apesar de admitir que até gosto da minha imperialzinha, tenho noção de quando parar (ou pelo menos tento...), e é aqui que vem o cerne da questão que pretendia trazer aqui hoje.
Pois, estava eu sentadinho no meu banco, a ouvir o que é costume - os clássicos da música popular portuguesa, em pálidas versões que, de tão distorcidas, até quase custa a perceber o que são - e com o meu copito de plástico na mão, quando me aparecem à frente estes dois artistas... que, em tendo o sacana do telemóvel no bolso, não resisti a capturar para a posteridade:


Pois é, acho que estes dois colegas estavam bem para aparecerem no "Dança Comigo", não vos parece? Acho que fica bem termos um parceiro de dança que despe a t-shirt, ou outro que não se aguenta em pé, a dançar o "Mestre de Culinária"... seria um bom momento televisivo. Pelo menos conseguiria ter mais nível do que <inserir nome de programa da TVI aqui>...

Boas danças,
NvH - Não aceitaram o registo, continuo a ser o Nettwerk van Helsing.








1- Seria um bocadinho previsível, e já sei que há-de haver moças que, neste momento, me estarão apontando o dedo acusatório e a chamarem-me de "chauvinista", ou "machista", ou assim... hah, até nem é mau sinal, significa que ainda há gente a ler os meus disparates.

Engendrado por Nettwerk van Helsing às 00:34
Ligações a esta porcaria | Atirar pedrada | Emoldurar disfunção
|

Descrição do paciente

Procurar disfunção

 

Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Loucuras recentes

Sobre a mudança

Sobre as pedaladas

Sobre os novos acessos

Sobre o alcatrão portajad...

Sobre os carris

Sobre o Verão

Sobre a passagem do tempo

Sobre a viragem

Sobre a paixão

Sobre as moscas

Sobre as laranjas maduras

Sobre o The Wall

Sobre os entusiastas

Sobre o material circulan...

Teste

Sobre as novas pragas da ...

Fifada do dia (XXII)

Sobre a esperança

Sobre a excomungação de v...

Sobre a crise

Loucuras antigas

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Ligações ao mundo exterior

subscrever feeds