Sábado, 26 de Fevereiro de 2005

Sinto-me doente

Acreditem nas minhas palavras: embora não pareça, eu estou debilitado. Acordo com suores frios, deito-me a gemer. E não sei o que tenho, ainda por cima. Tendo em conta que não tenho muitos sintomas físicos, nem me aventuro a ir ao médico, senão ainda inventam para aqui alguma doença macaca e tratam de me abrir como um porco no matadouro. Uma das consequências desta enfermidade (e algo embaraçosa, diga-se de passagem), é que, bom... me faz escrever composições deprimentes, perfeitamente horrendas e absurdas, capazes de dar a volta ao estômago mais forte.
Querem uma prova? Então, espero que ainda não tenham comido nada...

A primeira vez que te vi
Tinhas-te escondido ali
No meio da caloiragem

Senti-me iluminado
Quando olhei para o teu lado
Logo guardei a tua imagem

Não mais me abandonaste
Nem mesmo deixaste
Por um segundo, a minha lembrança

Os meus sonhos invadiste
Minha estabilidade destruíste
Mas de te ter, ganhei esperança

Vamos à mesma escola
Carregando na sacola
As mesmas ambições

Utilizando o mesmo meio
Para chegarmos ao seio
Do nosso centro de ilusões

És algo calada
E também recatada
Sei o que é ser assim

Também tenho esse defeito
Mas acabo por falar a eito
Geralmente, só para mim

O que ditará o futuro
Com certeza, será tempo duro
E recheado de incerteza

Mas uma coisa te digo:
Quero que fiques comigo
Porque te amo...

A todos vocês que sobreviveram, vos faço um apelo: ajudem-me. Que raio de doença é que me afectou, desta vez, e como é que me curo? Preciso de saber. PRECISO DE SABER!!!!!!!!






Ah, já me esquecia. Boas composições.

(Este post é algo contrastante com o anterior, não é? Eh Eh Eh! Eu sou assim.)

Engendrado por Nettwerk van Helsing às 01:38
Ligações a esta porcaria | Atirar pedrada | Emoldurar disfunção
|
2 calhaus:
De Disfuncional a 26 de Fevereiro de 2005 às 19:56
Mannnnnnnnn vai la sooo a miuda e dizlhe que tas apaixonadooooooo!!!!!! Senao tas tramadooooooo :| (by puto dip) yeahhhhhh


De Disfuncional a 1 de Março de 2005 às 22:39
"Que raio de doença é que me afectou, desta vez, e como é que me curo?"

a doença, General, axo q n é mt complicado descobrir... o Amor tem destas coisas, apanha-nos qd menos esperamos.
e qt ao q escreveste e à opinião q tens sobre isso q, pra variar, é negativa tenho q dizer q tax mt enganado. a tua escrita é mt boa mm. a credita q tenho visto gente em letras a escrever bem pior...
dsd q comecei a "ler-te" q acredito piamente q poderias ter futuro neste ramo... eu acredito em ti!

bjinhos, abraços e mta escrita *****[[[]]]
Anita =)


Vá, mais um calhau que o bicho ainda mexe!

Descrição do paciente

Procurar disfunção

 

Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Loucuras recentes

Sobre a mudança

Sobre as pedaladas

Sobre os novos acessos

Sobre o alcatrão portajad...

Sobre os carris

Sobre o Verão

Sobre a passagem do tempo

Sobre a viragem

Sobre a paixão

Sobre as moscas

Sobre as laranjas maduras

Sobre o The Wall

Sobre os entusiastas

Sobre o material circulan...

Teste

Sobre as novas pragas da ...

Fifada do dia (XXII)

Sobre a esperança

Sobre a excomungação de v...

Sobre a crise

Loucuras antigas

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Ligações ao mundo exterior

subscrever feeds